"NADA NOS DEIXA TÃO SOLITÁRIOS QUANTO OS NOSSOS SEGREDOS" - Paul Tournier

terça-feira, 30 de julho de 2013

Declaração descabida

Preciso dizer, porque sei que se eu não disser, vou me explodir de dentro pra fora.
Eu ultimamente sinto coisas das quais não tinha mais costume de sentir.
Ando querendo ser o melhor de mim, dar o melhor de mim. Até já confessei isso.
Ando também com pensamentos malucos. Acordo, e meu primeiro pensamento do dia, são os seus olhos brilhantes olhando pra mim. Vou dormir tentando me lembrar do quanto é bom estar deitada no abrigo dos seus abraços, com seu carinho me envolvendo. 

Antes da sua chegada na minha vida, eu já estava meio acostumada com a solidão, o abandono e a bagunça gelada que tinha virado dentro de mim, mas depois desse tempo desde que você chegou, degelando, derretendo e aquecendo tudo, você na verdade acabou me virando do avesso.
Não vou dizer que preciso de você, porque, realmente não preciso. Eu ainda tenho controle de mim, mas eu sei que te quero. Isso é incontestável e não há nada que eu possa fazer a respeito disso.. 

 Me pego andando, ou lavando a louça, fazendo qualquer coisa rotineira, e de repente lembro de alguma conversa boba que tivemos, e passo o resto do dia pensando nisso, dou risada sozinha, fico na minha bolha lembrando de você. Lembrando apenas.
Eu poderia usar tanta coisa clichê. sei que poderia, mas a verdade, é que as coisas que você me faz sentir, não são coisas das quais eu esteja familiarizada. Você faz com que eu veja muito mais graça, cor e beleza em mim mesma do que eu jamais veria, se eu tivesse somente à mim. Graças à Deus agora tenho você.
Quer dizer, não posso dizer ter, porque na verdade, a gente nunca possui ninguém, mas acho que te tenho, porque certamente você me tem. 
Tem à mim por inteira, e conquistou tudo por mérito próprio.

 Uma coisa eu digo: conheci muito e acho que já vivi além da minha idade, e digo mais: nada do que eu havia vivido até então me preparou para o que eu viveria após a sua chegada. E não ligo que o começo tenha sido conturbado, e que até mesmo agora, tenhamos que nos esconder de muitos, eu disse e repito: Nós valemos a pena. Eu sei, e sei que você sabe disso.

Eu fiquei com medo de amar, de me entregar e me magoar, confesso. E depois de só viver com matizes de tons escuros por um pequeno período de tempo, eu meio que me conformei com o rumo da minha vida amorosa. Só que, pouco tempo depois de você aparecer, você simplesmente foi quebrando esses muros, sabe? Eu não tenho medo de estar apaixonada por você. Não tenho medo das coisas que você me faz sentir. Eu já me sentia cheia, porém talvez um pouco incompleta... Mas você.. Ah, você me faz transbordar.
Eu não consigo demostrar direito, sei disso. Gostaria de não ser melosa, ou clichê, ou mesmo brega, mas só consigo me expressar quando é por palavras, acho que já te disse isso.

Não consigo não ouvir Within Temptation e não sorrir porque sei que se você ouvir, vai lembrar de mim. 
Não consigo não olhar pra qualquer coisa de Pokémon sem lembrar de você.
E certamente ouvir "Livin' la vida loca"  sempre vai me trazer as melhores memórias sobre a sua coordenação com dança. Vai me fazer lembrar do seu espírito de competição, e vai me fazer rir, porque você joga pra valer, dá até raiva, mas depois quero rir loucamente de quão louco você parece.
Não consigo não pensar em você quando vejo qualquer menção à palavra "Narcisista" (culpa da Yasmin)
E, por mais que eu não crie expectativas de um futuro contigo, confesso que estou bastante satisfeita com nosso presente. É um presente pra mim. Obrigada por isso.

Aliás, obrigada por isso, e por tantas outras coisas que nem consigo enumerar.
Obrigada, principalmente por ajudar minha vida a andar pra frente, e me mostrar que não faz mal olhar pra trás de vez em quando, que o importante mesmo, é não voltar, e sim, seguir em frente.
O que quer que nos aguarde pra frente, não é da minha alçada, pois nada a mim pertence, mas espero permanecer como estou agora. Encantada, e indubitavelmente apaixonada por você.

Te quero por todos os hojes que você me quiser.
K <3

Nenhum comentário: