"NADA NOS DEIXA TÃO SOLITÁRIOS QUANTO OS NOSSOS SEGREDOS" - Paul Tournier

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Damn pt4

Quanto mais perto chegava da hora em que ela iria vê-lo, mais seu coração martelava e as lágrimas sufocavam-na. Parecia estar andando no corredor da morte, se preparando para sua própria decapitação.
Finalmente chegada a hora em que não poderia mais adiar, rumou para o embate. Parecia de fato estar indo para uma batalha, há muito já perdida, entre seu coração e sua razão, onde ambas saíram machucadas e ninguém venceu.

Olhou-o nos olhos, e sorriu o sorriso mais doce que pôde. Ele olhou-a com indiferença, zombeteiro, admitiu agir por despeito; despeito esse que feriu ainda mais seu coração já destruído pela dor do término. O olhar dele era frio, e estava se divertindo , sem conseguir esconder a arrogância, ao perceber que ela estava tentando seguir em frente, sem ele (teoricamente).

Mas, ela levou tudo na brincadeira, esticou a sacola com os ursinhos de pelúcia e entregou em suas mãos : "você estava certo ao me mandar aquela música, finalmente percebi que estou melhor sem você. E só vim devolver os ursos, porque já que você deu o primeiro passo de intruso para esquecer toda a história, estou apenas colocando um desfecho mais dramático."
Saíram de perto um do outro, e o peso que martelava em seu coração não estava mais lá incomodando-a.
Sentiu-se inundada pelo alívio, pela calma, e viu a dor finalmente desgarrar-se dela e ir embora de uma vez, assim como ela fizera com as coisas jogadas no fogo, a dor foi embora e não voltou a olhar pra trás.

---
O dia fora longo e exaustivo, cheio de muitos baixos e altos, mas pela primeira vez em um mês, conseguiu pôr a cabeça no travesseiro e ficar tranquila, sem precisar dos remédios. Descansou, e teve paz em seu coração...
Acordou às 5:00 da manhã com o celular vibrando em baixo do travesseiro, com uma mensagem que dizia '' [...]Com o tempo você vai perceber que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela(...)"

Sorriu sonolenta, esperando que dor chegasse, mas ela não veio. Então, fechou os olhos novamente com o sorriso ainda em seus lábios, e sussurrou um pequeno agradecimento : "Deus, agora vai dar tudo certo, não é?"
Adormeceu outra vez, a tempo apenas de a luz do telefone se apagar... Ouviu sons de asas batendo, e rumou para o belo dos sonhos que não tinha há semanas...

Uma coisa era certa. Sua vida tinha de continuar. Com ou sem ele.
...

-----

Obrigada por acompanhar até aqui.
Foi trabalhoso desenvolver, mas fiquei muito orgulhosa dessa nova "criação" xD
beijos :*

2 comentários:

  1. sabe porque o seu? porque o seu é perfeito *--* a por favor vai, deixa eu ser criativa um pouquinho *--* você é mt foda mano, parece que sente as mesmas coisas que eu, eu amo o que vc posta (L) serio mesmo, deixa eu continuar postando pf pf pf

    bgs da Dani sua fã numero 1

    ResponderExcluir
  2. Jenni, acompanhei até aqui, e oq dizer? simplismente que vc é incrivel em suas criações, a forma com que vc escreve faz-nos ficar em duvida entre ficção e realidade, mesmo assim é uma duvida gostosa de se ter, parabens ficou magnifica sua história. bjus :*)

    ResponderExcluir