"NADA NOS DEIXA TÃO SOLITÁRIOS QUANTO OS NOSSOS SEGREDOS" - Paul Tournier

terça-feira, 6 de abril de 2010

Click

Sabe aquelas noites que a gnt não consegue dormir bem, e passa a noite toda querendo ter algo (ou alguém) pra pensar, mas não acha? E aí, olha pro teto, e começa a ver criaturas imaginárias? Não?... que pena. É algo legal. . . [/tá. nem tanto...]
Essa noite passada, fiz uma boa reflexão sobre a minha vida. E cheguei a conclusão, de que nós achamos que sabemos tudo, mas na verdade, nós não sabemos porra nenhuma. E com todos os meus "devaneios" de ontem, percebi, que dessa vez, eu não tinha um controle remoto nas mãos, e que não podia concertar as melecas que eu fiz em um passado próximo, percebi, que pelas minhas atitudes impensadas, e muitas vezes imaturas, perdi momentos, e sentimentos, que provavelmente nunca mais volte às minhas mãos.
Fui dormir chorando, com um certo trauma, imaginando como seria a minha vida agora, se eu não tivesse optado pelas escolhas que eu fiz. Será, que a essa altura do campeonato, ainda dá pra tentar concertar?
(Se a minha mãe ver esse post, certeza que ela vai rir da minha cara..rs "você só tem 16 anos, como pode dizer que está arrependida das coisas que fez? Aiai...vai ser mais uma velhinha gagá, reclamona igual ao seu pai. Vai pensar no que fazer da vida OW, sua desocupada" [*imaginando a cena/


Enfim.. acho que essa reflexão noturna, de certa forma me ajudou a compreender melhor o que meu ex-namorado quis dizer com "você se atrapalha muito qnd está sendo pressionada" (concordo que a colocação dele soou meio estranha, então, só ignore isso) Logo.. concluí que o que ele disse, fez todo o sentido, porque a grande maioria das decisões que tomei, aquelas, cujo hoje, me sinto MUITO (mas MUITO mesmo*) arrependida, foram em momentos de muita pressão.


Como mandar as pessoas que te pressionam irem todas tomarem ♪bem no meio do olho do seu c**♫ sem que elas te odeiem pelo resto da vida?
E resumindo toda a minha reflexão, eu percebi, que não adiantava nada querer mudar as coisas que passaram... e que agora eu só podia tentar escolher aquilo que eu achar "bom" (666), que não vá fazer com que eu me arrependa por ter feito, e que não vá fazer eu gastar outra noite, nem meus preciosos momentos de sono pensando se deveria ter feito ou não (como essa noite *O* ) Ou então, eu posso continuar exatamente assim, ANTA, e continuar com os meus critérios de escolha (que eu nem sei quais são*) e passar o resto das noites da minha vida só na vontade que querer fazer as coisas de forma diferente. como aqui estou. rs


Ai.. quando eu estava próxima de decidir o que fazer com o resto da minha vida (cena dramática*), eu resolvi dormir. Coloquei os fones de ouvido, e capotei... a última música que lembro de ter escutado ontem foi "nothing else matters" e hoje de manhã, uma cena estranha.. :
mãe - você tá doente?
eu - Não.. porque? deveria?
mãe - ..., por nada, é que eu entrei no seu quarto de madrugada..e vc rtava dormindo...
eu - JURA que eu tava dormindo, mãe? *O*
mãe - ¬¬' ... não foi isso que eu quis dizer.. e que vc tava sorrindo. com cara de que tinha aprontado. - e saiu emburrada do quarto


eu- "mal sabe o sonho que eu tive... no mínimo era isso..(666 "


nota: assisti cama de gato ontem, e aquela cena onde os dois gays viram "macho mans" me deixou com uma mente super fértil, e sobre meu sonho...? só posso dizer que o Sr. Orgastic estava nele (66


bgs bgs monkie ♥

Um comentário:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk..
    aiiii jenn eu raxei tanto..só vc msm
    skaposkapokspoakspoaksp

    ResponderExcluir